sábado, 26 de março de 2011

Booking Through Thursday - Séries

                              Séries ou livros isolados?

Eu puderia responder que não me faz diferença mas estaria a mentir... sou, definitivamente, uma viciada em séries. Aliás, olhando para os meus livros preferidos, fazem quase todos parte de alguma série ou são livros independentes que giram à volta das mesmas personagens ou "mundos" das mesmíssimas séries. Por isso, sim tenho preferência mas não quer dizer que se vir algum livro isolado que me chame muito a atenção não acabe por escolher esse em detrimento de um que não o seja, apesar de ser uma situação rara.
A verdade é que eu adoro histórias longas que nunca mais acabam (por mais masoquista que possa parecer) porque permite-me acompanhar aquele/a protagonista e deliciar-me com aquela história durante mais algum tempo, não me obrigando a ler finais "forçados" que me iriam deixar com demasiadas perguntas na cabeça que eu nunca veria respondidas. 
O que não quer dizer que a dada altura, uma certa série não acabe por enjoar porque ou é demasiada repetitiva, ou as cenas começam a ser forçadas, ou as personagens e a história acabam por fugir por completo aquilo que eram. E, isso, é a coisa que eu mais detesto nas séries. A realidade é que há autores que podem dar-se ao luxo de o fazer e há outros que nunca se deviam ter metido nisso, acabando por destruir a boa opinião que um leitor tenha e, pudendo mesmo, arriscar-se a que o leitor ganhe aversão à série. Pura e simplesmente, e para minha grande irritação, há quem não saiba os seus limites. E depois existem aqueles que justificam eu adorar séries, os que, a cada novo livro, conseguem desenvolver caminhos inesperados e que nos dão algo de novo naquele mundo já tão nosso conhecido. E é por cada redescoberta que eu continuo a preferir séries.

Sem comentários:

Enviar um comentário