segunda-feira, 18 de julho de 2011

Opinião - Glória Mortal

Autor: J. D. Robb (pseudónimo de Nora Roberts)
Editora: Edições Chá das Cinco
Número de páginas: 256

Sinopse:
A primeira vítima foi encontrada num passeio à chuva. A segunda foi morta no próprio apartamento. Eve Dallas, tenente da polícia de Nova Iorque, não tem dificuldade em ligar os dois crimes. Afinal, ambas as mulheres eram bonitas, famosas, e as suas vidas e amores glamorosos enchiam as capas das revistas. As suas relações íntimas com homens poderosos dão a Eve uma longa lista de suspeitos, incluindo Roarke, o seu próprio companheiro. Como mulher, Eve tem toda a confiança no homem que partilha a sua cama. Mas como polícia, é sua obrigação seguir todas as pistas... investigar todos os rumores escandalosos... explorar todas as paixões secretas, por mais obscuras que sejam. Ou perigosas!

Opinião:
Numa futura Nova Iorque, a tenente Eve Dallas vive para o seu trabalho e luta todos os dias contra o trauma de infância que levou à sua escolha profissional e que a tornou uma das melhores polícias da sua cidade. Mas agora que Roarke, o perigoso e belo multimilionário entrou na sua vida, Eve sabe que pode magoar-se.
Este Glória Mortal tem todos os "ingredientes" habituais de Nora Roberts, romance e suspense em doses que, juntas, criam um romance policial capaz de satisfazer tanto fãs do romance puro como os fãs de policiais e, onde a autora consegue mostrar as suas maiores qualidades de escritora.  Mas sinceramente soube-me a pouco. Parece que como J.D. Robb, a autora bestseller não me consegue encher as medidas como faz normalmente e este livro em específico não me deixou convencida. Parece que falta um certo "brilho" a acção, ao crime em si e ao próprio vilão. Já li muitas obras da autora e sei que é capaz de muito melhor.
Por exemplo, uma coisa em que Nora ou J.D. Robb é fantástica é a criar personagens e Eve e Roarke são sem dúvida um dos melhores casais que a autora criou. É a força destas duas personagens que consegue agarrar a história e dar-lhe vida própria, escondendo a tal falta de "brilho" que este livro apresenta.
A complexidade da personalidade da tenente e o mistério que envolve o multimilionário criam uma relação apaixonante que vai crescendo ao longo destes livros. Neste volume a relação ainda vai no início e ambos ainda estão a tentar lidar com as diferenças que existem entre os dois. É maravilhosa a maneira como pudemos observar estas duas personagens com personalidades tão fortes que não sabem lidar com os sentimentos que sentem, permitindo-nos conhecer um lado mais frágil e inseguro de ambos.
Não é um dos meus livros preferidos da Nora ou mesmo de J.D. Robb, mas não deixa de ser um bom livro e vale a pena nem que seja para assistir ao desenrolar da relação dos protagonistas.


5/7

Sem comentários:

Enviar um comentário