quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Opinião - Rumores

Título original: Rumors
Autor: Anna Godbersen
Editora: Editorial Presença
Número de páginas: 288
 
Sinopse
Bem-vinda de volta a Manhattan, 1899. Nos meses cada vez mais frios do final do ano, a cidade ainda chora a perda da sua «princesa» favorita, Elizabeth Holland. Mas as atenções também se voltam rapidamente para quem irá ocupar o seu lugar no coração de todos. Elizabeth era um modelo de decoro, bom gosto e simpatia, e Penelope Hayes parece agora decidida a seguir todos os seus passos e a conquistar tudo o que era seu, incluindo Henry Schoonmaker, o solteiro mais cobiçado da cidade. Não foi, todavia, a única a ter essa ideia, pois, com a família numa situação financeira precária, cabe a Diana, irmã mais nova de Elizabeth, assegurar o seu casamento com Henry e assumir os sentimentos que os unem. À medida que a linha entre amizade e rivalidade continua a revelar-se cada vez mais ténue para ambas, Nova Iorque prepara-se para assistir a nova torrente de escândalos envolvendo a nata da sua sociedade. Especialmente quando certos rumores do passado ameaçam comprometer o futuro de todos os envolvidos… 

Opinião 
Inspirada na obra-prima de Edith Wharton, Idade da Inocência, mais irreverente que Jovens Rebeldes da mesma autora, as Princesas de Nova Iorque é um retrato moderno da alta sociedade nova-iorquina de finais do século XIX que nos apresenta as histórias daquelas que eram o símbolo do glamour, da beleza e do requinte das famílias mais importantes.
A partir do ponto de vista feminino, conhecemos as regras, as imposições e os segredos de uma comunidade que vivia de aparências, do bom nome e de chantagens, onde tudo é permitido para alcançar o nosso objectivo, desde que bem-sucedidos… Quatro protagonistas dão-nos uma visão individual e única da sua época conforme o seu estatuto e personalidade, desde a criada invejosa à “princesa” exemplar da alta sociedade, da nova-rica sem escrúpulos à “ovelha negra” das boas famílias.
Eu estive para não completar esta série devido à demora da publicação do terceiro volume (publicado este ano sob o título Paixões Secretas) e porque tive receio que esta fosse mais uma daquelas séries que ficam inacabadas. Por isso, apesar de ter gostado do primeiro volume, só agora li este Rumores, regressando com muito gosto às aventuras e desamores das irmãs Holland&Cia.
Este segundo volume salta da inocência de Rebeldes para as duras consequências dos actos das nossas protagonistas, mostrando o lado bom e mau do dever e do queremos, demonstrando que por trás do glamour pode-se esconder algo terrível. Com reviravoltas inesperadas, revelações surpreendentes e um final de nos deixar sem ar, este volume tem algo mais que se lhe diga. É como se as máscaras caíssem para revelar os sonhos e os meios que estas jovens estão dispostas a usar para os alcançar. Agora vale tudo por tudo e nenhuma quer ficar para trás.
Não sei se foi das saudades e do tempo que já passou desde que li o primeiro livro desta série mas gostei muito mais deste, não só por ter um desenrolar maior da história (mesmo que nunca nos pareça suficiente) mas também por existir um maior desenvolvimento das personagens e pelas surpreendentes revelações que nos surgem neste livro. Em cada página há uma nova reviravolta, quando pensamos saber quem está na “mó de cima” algo acontece para tudo mudar novamente. A escrita fluida e divertida de Anna prende-nos às vidas destas quatro jovens tão diferentes e especiais, fazendo-nos vibrar com as suas vitórias e espumar de raiva com as suas derrotas. Adoro a forma irónica e realista com que ela nos apresenta esta sociedade e a rebeldia e engenho das suas protagonistas, a sua forma de lidar com os seus amores, o seu meio, a maneira como lutam para sobreviver.
Conseguiu criar, não um mundo de conto de fadas mas uma “luta de tubarões” que, de uma forma menos suave e mais cínica que Wharton, nos leva a dançar sobre o tabuleiro dos jogos sociais num tempo em que a reputação era tudo. 

5*

Sem comentários:

Enviar um comentário