domingo, 13 de novembro de 2011

Opinião - A Vingança do Assassino

Título Original: Assassin's Quest (Farseer Trilogy #3.1)
Autor: Robin Hobb
Editora: Edições Saída de Emergência
Número de páginas: 441

Sinopse
FitzCavalaria renasce dos mortos graças à magia desprezada da Manha, mas a sua fuga das garras da morte deixou-o mais selvagem do que humano. Os seus velhos amigos têm que ensiná-lo a ser um homem de novo, e depois deixá-lo escolher o seu próprio destino. Incapaz de esquecer a tortura a que foi submetido às mãos do príncipe usurpador, Fitz planeia vingança enquanto recupera a sua alma e sanidade. Até ao momento em que o seu verdadeiro rei o chama para o servir numa missão misteriosa com consequências inimagináveis.
Numa terra arruinada pela ganância e crueldade onde Fitz se tornou uma lenda temida, ele fará tudo para restaurar a verdadeira regência nos Seis Ducados. Mas primeiro terá que escapar dos seus inimigos que lhe movem uma perseguição sem quartel... Não perca mais um excecional volume da Saga do Assassino recheado de emoção, magia pura e personagens memoráveis.


Opinião 
Após uma A Corte dos Traidores recheada de acção e intrigas, mistérios e revelações, e com um final de incertezas e mudanças, eis que retornei às aventuras de Fitz, através do penúltimo volume da saga, A Vingança do Assassino. Como o título indica, o nosso aprendiz de assassino regressa da sepultura para vingar os que mais ama, a sua terra e, aquilo que poderá ter perdido, a sua alma.
Num contexto mais introspectivo, antecedente do desfecho de A Saga do Assassino, assistimos a uma demanda solitária pela descoberta própria acerca do dever e da honra, da vingança e da lealdade, num ritmo mais intenso mas pessoal, como se precisássemos de conhecer profundamente Fitz para pudermos entender o final que aí se avizinha…
Para mim, que gosto sempre dos livros mais explicativos de uma série do que dos outros, este é o livro perfeito da história dos Seis Ducados. Para quem adora o Fitz, como eu, e não estava preparado para o final do livro anterior, é como uma dádiva. Entendê-lo é algo que se torna necessário depois dos últimos acontecimentos para que cada coisa volte ao seu lugar correcto, pois o filho de Cavalaria é a ligação entre todos eles, aquele que vai organizar o caos. Daí a transição presente neste livro estar personificada nesta personagem, também ele se encontra em transição.
Como disse a própria Robin à revista Bang!, “Os leitores que gostam dos meus livros são leitores que gostam de livros alicerçados em personagens”, e tem razão, pois se assim não fosse, ela não se podia ter dado ao luxo de fazer um livro como este, tão concentrado nos dilemas e buscas pessoais do protagonista.
               Mas também novas personagens nos surgem deste livro e que podem tornar-se importantes para o futuro do Bastardo da Manha. Personagens dignas da autora, com personalidades e histórias variadas e cada uma com o seu lugar no enredo, tornando-se todas elas essenciais para a demanda que se aproxima.
Para além disso, visitámos vários cenários ainda não visitados do mapa do reino dos Visionários, uns mais rurais, outros de passagem, existindo mais uma vez uma diversidade nas gentes e lugares.
Não há como após esta leitura negar que esta é uma saga da fantasia épica a não perder. Cada vez que revisito a escrita de Robin, volto a perder-me no seu cuidadoso mundo, tão bem construído e sempre tão surpreendente. Com momentos mais emocionais e psicológicos do que os outros, este é o livro que vai fazer-nos suspender a respiração para um dos finais mais esperados de sempre.
Quando se está a aproximar o fim de uma série, parece que entrámos em total discórdia com nós mesmos: queremos ler o livro rápido para saber o que acontece ou queremos lê-lo o mais devagar possível para fazer durar. É esta a sensação que o fim deste livro me deu. Gostava de o ter lido mais devagar mas por outro, quero ir comprar o próximo assim que puder. É a sensação que uma saga dá quando é tão boa quanto esta.

7*

3 comentários:

  1. Adorei o teu comentário a este livro. Sem dúvida que é um livro que nos faz entender muita coisa. E gostei mesmo de conhecer melhor o Fitz.
    E senti-me como tu no final. :)

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Filipa!=) Vamos ver se não desesperamos até lá!

    ResponderEliminar
  3. Só te falta a demanda e terá um final com sabor agridoce, depois verás ;)

    Estou a adorar a nova saga, quanto a mim ainda melhor ;)

    Mas para já ainda vais ter mais um excelente livrinho :)

    ResponderEliminar