domingo, 25 de março de 2012

Opinião - Rosa Irlandesa

Título Original: Irish Rose (#2 Corações Irlandeses)
Autor: Nora Roberts
Editora: Harlequin
Número de Páginas: 320

Sinopse 
 Poderia esta encantadora rosa irlandesa conquistar o coração do seu insensível marido?

A bela e audaz Erin McKinnon aceitou a proposta de casamento de Burke Logan e a sua fria promessa de segurança e riqueza. Burke Logan era um jogador, e a sorte tornara-o dono da Three Aces, uma das melhores coudelarias de Maryland. Ele viajou até à Irlanda para comprar cavalos, mas uma troca de olhares com Erin McKinnon's foi o pronuncio de que regressaria à América com muito mais do que cavalos. Erin McKinnon tinha os seus sonhos e as suas ambições, mas não tinha qualquer intenção de deixar a pequena cidade de Skibbereen. Ela sabia que Burke tinha todos os trunfos e que ir com ele para a América era uma proposta que ela não podia recusar. Burke Logan era um jogador, e desde o momento que os seus olhares se cruzaram, Erin soube que, mesmo que perdesse, acabaria por ganhar.


Opinião 
 Cenário de alguns dos livros mais maravilhosos de Nora Roberts, a Irlanda, já cenário de magia, ganhou outro relevo com a autora, e tornou-se terra de romance, encanto e finais felizes. As suas tradições e gentes são nos apresentados das mais variadas formas ao longo dos seus romances mas a sensação que nos transmitem é sempre a mesma: um regresso a casa. Podemos ter feitiços de mil anos, romances trágicos, fugas ao destino, o que quer que seja, a Irlanda é sempre o cenário perfeito.
Como fã que algum tempo se afastou de “casa”, confesso que se tiver um livro que seja da Nora e tiver Irlanda envolvida, para mim é “ouro sobre azul”. Como tal não é difícil perceber que esta era uma leitura que me iria garantir um sorriso no fim e um ar satisfeito. Esta escritora tem este efeito em mim, por mais tempo que passe e mesmo que já não a leia tão regularmente, é impossível esquecer muitas das suas histórias e personagens que me levaram a desbravar o caminho dos romances.
Este é um livro que tinha algumas das coisas que eu mais gosto nesta escritora mas acabou por não ser bem o que estava a espera. É certo que é um romance mais curto, logo com menos desenvolvimento, mas a realidade é que Roberts tem capacidade para muito mais do que isto e o livro acabou por ficar aquém das minhas expectativas, o que para mim foi uma pena porque gostei da história e do rumo que teve e senti que, realmente, podia ter sido muito melhor.
O casal protagonista encantou-me logo no início. Não me perguntem porque mas tive a sensação que eles não eram um casal “habitual” nos livros de Nora, que havia algo de diferente neles e bastante potencial para ser utilizado. Não são um dos melhores casais mas a forma rápida como a relação deles foi desenvolvida deixou escapar, possivelmente, uma coisa muito maior e que podia ter tido outro rumo completamente diferente e alterado a minha opinião sobre eles.
Também o rumo da história podia ter sido melhor aproveitado, acho que com duas personalidades tão fortes e orgulhosas a história deles podia ter crescido mais e desenvolvido de várias formas mas lá está, é um livro curto e a história perdeu por causa disso.
Uma das coisas que gostei foi do “mundo” que a autora escolheu. É diferente, inesperado e trouxe algo de novo para aquilo que estou habituada nos livros dela. O livro acabou por me fazer pensar que Nora está sempre a tentar ultrapassar-se a si própria e que isso é muito bom para nós leitoras e não sentimos tanto o desgaste que seria possível com este tipo de escrita.
Preferia que tivesse ocorrido mais acção na Irlanda porque para uma trilogia irlandesa, pelo menos este livro teve muito pouco de irlandês e foi um dos pontos menos favoráveis ao livro. De resto, em termos de enredo, para não me estar a repetir, acabou por ficar a par com tudo o resto. Soube a pouco.
Foi bom regressar a um livro de Nora Roberts mas não consegui aclamar o “bichinho” e vou necessitar de algo maior para o fazer. Serviu para matar as saudades por um bocadinho mas não vai ser um daqueles livros que me fica na memória.

4*

1 comentário:

  1. Tenho um desafio para ti no meu blog. Se já recebeste ou achas uma seca estas coisas, deixa estar que eu não me "zango" mas significa que gosto do teu blog

    Boas leituras :)

    ResponderEliminar