quinta-feira, 12 de abril de 2012

Opinião - Inverno de Sombras

Título Original: Inverno de Sombras
Autor: L. C. Lavado
Número de Páginas: 313

Sinopse 
 "Toda a verdade esconde um segredo

Em 1833, em Lisboa, cinco monges reúnem-se para decidir o destino a dar a uma caixa secreta e à sua chave. Muitos anos depois, uma família ainda as guarda, escondidas do mundo através das gerações. Mas há alguém que entende que é a chegada a hora desse poder lhe pertencer e está decidido a encontra-las e a fazê-las mudar de mãos.

Os protagonistas desta história são seres mágicos, feiticeiros poderosos sedentos de sangue. Feitiçaria, magia, segredos e uma história de amor inesquecível percorrem alguns dos lugares mais conhecidos de Lisboa e a zona mais sinistra de Paris, numa guerra colossal de feiticeiros dominados por uma obsessão que culmina numa das maiores batalhas que jamais vista.
Numa autêntica caça ao tesouro, as peças vão-se movendo como num jogo de xadrez, com momentos em que o tempo fica parado e é preciso suster a respiração até que possamos perceber o que escondem as motivações de Danton, o protagonista desta história, filho de dois poderosos feiticeiros, e dos estranhos seres mágicos que o acompanham.

O passado colide com o presente e tudo acontece…mas não como todos esperam."


Opinião
 Um livro recheado de magia e intrigas, Inverno de Sombras apresenta-nos um registo mais pesado e sedutor da escrita de Liliana Lavado. Por alguns dos lugares mais emblemáticos de Lisboa até a zona mais sinistra de Paris temos uma guerra colossal de feitiçaria, uma obsessão demasiado poderosa, um amor recheado de mal-entendidos e uma Caixa que pode mudar tudo. Mais uma vez, Liliana Lavado surpreende e mostra que de escritora principiante tem muito pouco. Com uma história intensa, digna de qualquer fantasia urbana de relevo, Inverno de Sombras é um livro a marcar.
 Numa segunda ronda do meu papel como leitora Beta desta escritora perante as duas obras que podiam ser escolhidas, esta pareceu-me a escolha mais condizente com o meu tipo de leitura, uma vez que prometia uma fantasia urbana mais “graúda” e dark, decidi que estava mais virada para estes lados do que para algo mais romântico.
A primeira coisa que reparei foi que este livro era mais coeso do que o que tinha lido anteriormente, transmitindo a sensação de que foi mais bem preparado ou que houve uma maior dedicação a esta história e que, claro, facilitou muito mais esta leitura, independentemente de eu estar mais ligada a este género. A segunda é que transparece muito mais a escrita da autora, ou seja, a energia que ela consegue transmitir pelas palavras, neste livro, está duplicada. Talvez por ter uma maior margem de manobra ou pela própria linha de pensamento que tinha para este livro, ela consegue dar uma crueza e uma sensibilidade tal à leitura que cada momento é vivido intensamente, seja da gargalhada pura ao rio de lágrimas, quer à raiva excessiva ou ao sorriso parvo, o que torna-se difícil despegar os olhos do estamos a ler.
Se tal força se sente muito se deve ao grande elenco de personagens que Inverno das Sombras nos proporciona. A diversidade das personagens é uma das qualidades da escritora e nota-se em cada uma delas a força bruta com que foram construídas e, se há coisa que se nota, é que para criar personagens da “pesada”, a Liliana tem um talento especial, o que deu ainda mais brilho a esta história. Cada uma à sua maneira, cada uma com a sua história, por piores que sejam, são personagens que prendem o leitor pelas emoções excessivas, quer a paixão ou o ódio. Aqui tenho de salientar o Danton, para mim a melhor personagem não só do livro mas daquilo que já li, de todas as personagens da autora. Em contrapartida, tem também a mais aborrecida mas como é mais que crucial para a história ele ser assim, acaba por se tornar um factor menor.
Mas aquilo que eu adorei foi a expressividade deste enredo. A maneira como tudo está ligado entre si, como cada detalhe atirado ao ar deve ser retido por mais insignificante que seja porque de um momento para o outro vai surgir uma surpresa à vossa frente. Aliás, uma das coisas em que a Liliana é boa é em reviravoltas e bombas inesperadas e neste livro o timing é absolutamente perfeito, deixando o leitor à beira do ataque cardíaco rapidamente.
A história em si está bem montada, de forma a que seja possível juntar as peças do puzzle e a compreender-mos no que ela resulta, como começa, não se sentido estranheza com toda a parte fantástica do livro. Este só peca pelos poucos pormenores que tem em relação aos feiticeiros e as querelas entre sim, havendo uma necessidade de mais informação que pode pôr os nervos em franja.
Por último, e nunca menos importante, a minha querida Lisboa, as minhas partes preferidas da minha querida cidade como pano de fundo tão bem estruturadas e ligadas que fazem inveja a todas as cidades que aprecem nos livros que lemos. Aqui fica a prova que esta é uma cidade merecedora de ser palco de qualquer acção.
Ansiosa pelo próximo, fiquei ainda mais fã e espero que a publicação esteja para breve porque este é um livro que ficava mais do que bem na minha estante.

6*

4 comentários:

  1. Obrigada pela critica fantástica :)
    Já tive oportunidade de te agradecer (repetidas vezes :P ) nos mails que trocamos mas nunca é demais fazê-lo quando alguém se dispõem a ajudar-nos a aperfeiçoar uma história :)
    Beijinho ;)

    ResponderEliminar
  2. Não tens que agradecer =)

    Eu estou sempre disponível para o meu papel de leitora Beta e se me disponho é porque gosto mesmo daquilo que escreves!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. É para estares!=D A Liliana fez um excelente trabalho com este livro.

      Eliminar