domingo, 27 de maio de 2012

Opinião *I Parte* - O Cavaleiro de Westeros & Outras Histórias

Autor: George R. R. Martin
Editora: Saída de Emergência
Número de Páginas: 480

Sinopse
 Cerca de um século antes dos eventos narrados em A Guerra dos Tronos, um jovem escudeiro parte em busca de fama e glória num dos mais famosos torneios de Westeros. Mas o destino prega-lhe uma partida e coloca-o no caminho de um rapaz misterioso que irá mudar a sua vida para sempre. A não perder para os fãs da melhor série de fantasia da atualidade.

O Cavaleiro de Westeros abre esta colectânea com os melhores contos de George R. R. Martin. Nela encontrarão também uma cidade dominada por uma elite de lobisomens, onde ocorrem horrendos acontecimentos; um magnata excêntrico com gosto por espécies exóticas que vai ser confrontado com o que não esperava; um padre em crise de fé num mundo distante; uma mulher que vasculha universos em busca do amor perdido; ou um homem que se vê confrontado com a derradeira escolha, num mundo em que o fim da vida não equivale necessariamente à morte. Dez histórias nascidas da imaginação do criador de As Crónicas de Gelo e Fogo.


Opinião  
 Sendo um livro com dez contos, eles serão “opinados” e classificados individualmente para que eu possa dar um parecer mais concreto a esta leitura variada que teve vários temas, personagens e sensações mas sempre, a qualidade inerente à escrita de Martin. Conhecer o seu contributo na ficção científica e no horror, dois géneros que não domino nem costumam predominar na minha estante, foi uma aventura do início ao fim e, em geral, bastante produtiva. Uma leitura inédita que fez uma fã feliz.

A opinião será dividida em duas partes, contendo cada uma, a opinião a cinco contos do livro.

As Solitárias Canções de Laren Dorr
Para começar, este foi o conto perfeito. Não são muitas as vezes que o lado mais sensível de trovador de Martin vem à tona mas quando vem, é de uma beleza e um encanto tão imensos que parece transbordar das páginas. Esta história tem esse feito, através de duas personagens que se encontram num momento entre mundos, o amor e a esperança são celebrados de uma forma magistral. Adorei e tenho imensa pena que o escritor não tenha aprofundado esta história.
7*

O Cavaleiro de Westeros
Conto que deu origem ao título do livro, este é tudo aquilo que podíamos esperar de uma aventura em Westeros. Em pleno torneio, com algumas das figuras lendárias do clã Targaryen, entre outros, cem anos antes dos acontecimentos de As Crónicas de Gelo e Fogo, vivemos uma lenda, uma parte da história dos Sete Reinos, daquilo que eles eram com os dragões no trono. Serviu para matar as saudades mas não para satisfazer a imensa curiosidade.
7*

Uma Canção para Lya
Para mim, este conto teve um início estranho mas deve-se ao facto de eu não ser uma habitual neste género de leitura. Penso que perdeu pela falta de explicação, mesmo sendo um conto, era tudo demasiado novo e bizarro a meu ver mas à medida que fui avançando a história acabou por se entranhar, muito devido ao tema e à forma como Martin o aborda. Acabei por sentir um certo fascínio e quando o interesse começou a tomar forma, chegámos ao fim. Definitivamente, gostava de ter outro contacto.
5*

A Cidade de Pedra
Para mim, o mais confuso dos contos e o que me disse menos. Não estando à vontade com a ficção científica, e sendo este uma curta narrativa, não tive tempo para apreender esta história. A história em si era interessante mas faltou-me compreendê-la enquanto a lia e sentir uma ligação.
4*

Flormordentes
Um dos meus preferidos. Senti uma necessidade imensa de saber mais e mais desta história, adorava conhecer mais detalhes deste mundo, tal foi a forma que ele me tocou. Uma mensagem poderosa acerca da mente humana, de como pudemos manipular e mentir e acreditarmos que essa seja a verdade, de como, no fim, queremos tudo menos a verdade. Simples, sem grandes rodeios, é um conto maravilhoso.

2 comentários:

  1. Homónima, gostei muito desta tua primeira opinião sobre este livro. Assim como da ideia de dividires em duas partes, facilitando também a explicação sobre cada um dos contos. Do que escreveste, o conto que acabou por me chamar mais a atenção foi o quinto - «Flormordentes». Acho que vou gostar dele. :D

    ResponderEliminar
  2. Se não tivesse dividido isto teria sido uma salganhada daquelas...

    O "Flormordentes" é lindoooo *.*

    ResponderEliminar