sexta-feira, 3 de maio de 2013

Opinião - A Noite de Todas as Almas

Título Original: A Discovery of Witches (#1 All Souls Trilogy)
Autor: Deborah Harkness
Editora: Casa das Letras
Número de Páginas: 704

Sinopse
 Num final de tarde de Setembro, quando a famosa historiadora de Yale, Diana Bishop, abre casualmente um misterioso manuscrito medieval alquímico há muito desaparecido, o submundo mágico de Oxford desperta. Vampiros, bruxas e demónios farão tudo para possuir o manuscrito que se crê conter poderes desconhecidos e pistas misteriosas sobre o passado e o futuro dos humanos e do mundo fantástico. Diana vê a sua pacata vida de investigadora invadida por um passado que sempre tentou esquecer: ela é a última descendente da família Bishop, uma longa e distinta linhagem de bruxas de Salem, marcada pela morte misteriosa dos pais quando era criança. E do meio do turbilhão de criaturas mágicas despertadas pela redescoberta do manuscrito surge Matthew Clairmont, um vampiro geneticista de 1500 anos de idade, apaixonado por Darwin. Juntos vão tentar desvendar os segredos do manuscrito e impedir que caia em mãos erradas. Mas a paixão que cresce entre ambos ameaça o frágil pacto de paz que existe há séculos entre humanos e criaturas fantásticas... e o mundo de Diana nunca mais voltará a ser o mesmo... Uma história arrebatadora que mistura História, magia, aventura e romance. Para os leitores de Dan Brown, J.K. Rowling, Stephenie Meyer e Elizabeth Kostova.

Opinião

  Nos últimos vinte e oito anos, Deborah foi estudante de História e professora. Hoje ensina História Europeia e História da Ciência em Los Angeles e é bastante conhecida como historiadora da ciência e da medicina apesar de também ter estudado a história da alquimia, da bruxaria e do oculto com especial ênfase para a época entre 1500 e 1700.


  Filha de pai americano e mãe britânica, Deborah viveu em três zonas destintas dos Estados Unidos e também estudou em várias instituições americanas bem como em Oxford. Como historiadora tem várias obras publicadas e é administradora de um blogue premiado sobre vinhos.


  A sua experiência enquanto escritora surgiu em 2008 quando se colocou a si própria a seguinte questão: Se os vampiros existissem que fariam eles para viver? Como resposta surgiu em 2011, A Noite de Todas as Almas. Bestseller tanto nos Estados Unidos como em vários países europeus, foi traduzido em mais de trinta e oito países e o filme vai ser produzido pelos estúdios Warner Brothers. O segundo volume foi publicado o mês passado em Portugal pela Casa das Letras e a autora continua a trabalhar no terceiro e último volume da trilogia.


  Nas profundezas da biblioteca esconde-se um manuscrito há muito perdido, há muito procurado. Durante séculos ele tem esperado. Durante séculos ele esteve enfeitiçado. E agora está prestes a revelar-se àquela a quem está destinado. Diana é uma conceituada historiadora que toda a vida fugiu das suas raízes mas uma nova pesquisa irá relembrá-la quem realmente é: uma bruxa. Mas Diana quer ser uma pessoa normal e depois de quase uma vida inteira a consegui-lo bastará um manuscrito e um vampiro para tudo desabar. Matthew é um vampiro e um cientista. Durante anos buscou o Ashmole 782 e finalmente encontrou quem lhe pode dar as respostas. O que ele não esperava era que Diana o arrebatasse como mais ninguém. Só há um problema. As bruxas e os vampiros são inimigos mortais.


  Entre bruxaria, alquimia, história e genética, A Noite de Todas as Almas é uma obra surpreendente onde a Magia e a Ciência se entrelaçam e o racional e o sobrenatural têm mais em comum do que possa parecer à primeira vista. Com uma escrita assertiva, cuidada e bastante pormenorizada, Deborah leva-nos numa viagem única que não só nos entretém com tem algo a ensinar-nos. Cheio de detalhes, este livro dá-nos uma outra perspectiva do papel da História no presente, da Ciência enquanto resposta para tudo e da Magia como condutora não só dos sonhos como da realidade. Uma história onde o clímax vai sendo construindo peça a peça numa complexa intriga que visa o passado do Mundo e o futuro das espécies, esta é uma tentação para quem vive do racional mas não deixa de ser tentado pelo sobrenatural. Como primeiro livro da autora este foi, sem dúvida, uma surpresa excepcional onde as páginas voaram por entre os meus dedos pela noite fora. 


  Mais do que um manual de História e Ciência diversa este livro conta com uma perspectiva inovadora quanto aos seres sobrenaturais. A forma como a autora nos apresenta as bruxas, os vampiros e os demónios é tão natural que faz todo o sentido acreditar que estes sempre viveram entre nós. Ao construir os factos de forma a que estes se cruzem na perfeição com a ficção, Deborah mostra um talento inato para contar histórias sem deixar pontas soltas. Cada momento tem uma razão de acontecer, cada coisa tem uma razão de ser, e essa lógica traz a esta história sobrenatural uma realidade que poucas autoras do género conseguem. Com reviravoltas que irão deixar os leitores espantados, momentos de tensão e expectativa que culminam de uma forma surpreendente, este é um livro para saborear cujas setecentas páginas que o compõem demoram a explicar-se mas rapidamente nos conquistam.


  Está provado neste livro que não só Deborah é uma historiadora como sabe usar os seus conhecimentos de uma forma agradável e bastante elucidativa. Sem dúvida que as notas da tradutora ajudam a quem não conhece alguns factos históricos muito dispersos e singulares e que podem causar alguma confusão a quem não esteja habituado. Tirando isso, é sem dúvida o início de uma trilogia de grande magnitude que espero mantenha a qualidade deste primeiro volume.


  Para ajudar ao feitiço que este livro nos lança temos um leque de personagens infinitamente geniais, credíveis e interessantes. Diana Bishop é a personagem em cuja a pele eu adoraria viver. Aliás eu quero ser como ela quando for grande. Corajosa, inteligente, culta, entrega-se de uma forma única aos seus e acaba por aceitar um destino que nunca quis e lutar por ele com todas as armas que tem. Matthew é o vampiro que muitos gostavam de ser. Territorial, charmoso e dedicado, é o par perfeito para Diana. Entre tias bruxas irresistíveis, uma mãe vampira que só parece ser um horror de sogra e uma casa que dá opinião, esta história conta com um elenco de personagens irresistíveis e que a tornam ainda melhor.


  Livro de estreia da autora, A Noite de Todas as Almas pode bem agora figurar na minha lista de preferidos. Torturante, criativo e sensacional, este livro merece bem o furor que tem provocado. Depois de um final que deixa muitas expectativas, espero bem que o próximo volume chegue rapidamente cá a casa para eu o puder devorar.

7*

Podem encontrá-lo aqui 


8 comentários:

  1. Este mês o segundo ainda cá vem parar a casa. Quando encontrei este livro na Leya do Chiado no início do ano passado,por mero acaso, sabia que o tinha de ler. Adorei-o!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também espero conseguir arranjá-lo este mês *.* O livro é fenomenal!

      Eliminar
  2. Como já tive oportunidade de te dizer, Também gostei muito deste livro.
    BJ

    ResponderEliminar
  3. Quando o vi à venda por volta da época do Natal por apenas 14 euros senti-me tentado a pegar nele e a trazê-lo para casa: a capa era fascinante, assim como o título, mas a sinopse fez com que a minha vontade desaparecesse. Estou saturado de histórias sobre bruxas e vampiros e mais saturado ainda de histórias onde bruxas e vampiros se apaixonam e onde todas as personagens são inteligentes e perfeitas e lindas e charmosas. Fiquei bastante surpreendido com esta review pois fez com que a minha curiosidade perante este livro se reactivasse mas mesmo assim ainda não sei se vale a pena...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro este livro não tem nada, nada a ver com o que por aí anda! É um livro completamente diferente, com uma história diferente e conteúdo muito intelectual. Podes ter a certeza que vale a pena pegares nele ;)

      Eliminar
  4. Adoro esta capa, ainda bem que a história não é a combinar :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Definitivamente não é Liliana =D Por isso mesmo adorei o livro *.*

      Eliminar
  5. Fiquei muito curiosa com este livro... Quero ler :D
    Beijinho

    ResponderEliminar