domingo, 6 de outubro de 2013

Opinião - As Meninas dos Chocolates

Título Original: Chocolate Girls
Autor: Annie Murray
Editora: ASA
Número de Páginas: 496

Sinopse
 Edie, Ruby e Janet são amigas e dedicam-se a fazer chocolates na famosa fábrica Cadbury, em Inglaterra. As suas vidas poderiam ser de sonho, não fossem as atribulações familiares e a eclosão da Segunda Guerra Mundial.
Edie casa muito jovem. A sua fé no futuro é ilimitada mas o destino tem outros planos para ela. Com apenas dezanove anos, Edie enfrenta a guerra sozinha e tomada pela dor após a perda do marido e do filho. Até que uma noite, durante um bombardeamento, uma criança abandonada é deixada ao seu cuidado…
Entretanto, a sua jovial amiga Ruby, apesar do medo de ficar solteirona, acaba por se casar com Frank, desconhecendo o seu carácter temperamental.
E há também Janet - inteligente, bondosa e atraída pelos homens errados. Profundamente magoada pela sua última relação amorosa, Janet está convencida de que nunca mais se apaixonará.
Mas David, a criança que Edie acolhe, conquista o coração de todos. E quando tem idade suficiente para questionar a sua verdadeira identidade, David vai novamente transformar as suas vidas e proporcionar-lhes algo com que nunca sonharam …
Três mulheres cujas vidas são marcadas pela amizade, a guerra e o amor por uma criança.

Opinião

  Annie Murray nasceu em Walling, a poucos passos do Tamisa e foi practicamente criada na loja dos pais onde começou a escrever aos sete anos numa máquina de escrever, actividade que continuou durante a escola até ir para Oxford. O facto de ser filha única deu-lhe muito tempo não só para escrever como para ler e sonhar. Filha de um soldado, todos os anos Annie viajava de caravana pelo Norte de África com os pais.

  Depois de treinar para jornalista arranjou um trabalho de beneficência e pouco depois casou, tendo tido quatro filhos. Participou em vários workshops de escrita em Birmingham, o que lhe permitiu participar em várias antologias. Em 1991 ganhou um prémio de escrita e pouco depois conheceu o seu agente, tendo publicado a sua primeira série em 1995. Desde aí, já escreveu mais vinte e cinco livros.

  As Meninas dos Chocolates, publicado em 2003, está apenas traduzido para português e é o livro mais popular da autora.

  Quando peguei neste livro tinha uma ideia dele, esperava certos pormenores e, claro, uma relação chegada ao chocolate Cadburry. Sendo um livro passado na época histórica mais usada e abusada da literatura, seria também de esperar uma certa tensão, o desespero, a pesada carga emotiva que acompanha o assunto Segunda Grande Guerra. Bem, nada disto aconteceu. Nada. Apesar deste livro estar repleto de pormenores interessantes desta época como o uso de fábricas como as de chocolate para a criação de máscaras de gás, as pessoas que saíam a noite para ajudar os que eram bombardeados, os que perderam alguém na guerra ou que partiram para o outro lado do Atlântico e até a mudança dos judeus para um novo estado após o fim da guerra, a verdade é que tudo isto foi muito mal aproveitado e tocado apenas superficialmente. Mas não só aqui esta leitura se torou uma desilusão.

  O discurso da autora, que não sei se por culpa de tradução, umas vezes é na terceira pessoa e outras na primeira sem qualquer aviso, é chato, aborrecido, simplesmente desinteressante e isso torna a leitura um tormento de sequências que nos passam ao lado. Apesar de falar na amizade, da adopção de uma criança, este livro não extrapola sentimentos, antes parece um diário de acontecimentos onde somos um espectador adormecido. Para isto terá ajudado muito os grandes saltos temporais que, senão avisados no início de capítulo, nunca seriam notados até percebermos que a as crianças cresceram. A história dura vinte anos e desses anos todos pouco é aquilo que vemos e apreendemos pois a narrativa salta anos, o que não nos deixa realmente acompanhar a vida das personagens e isso dificulta bastante a sua apreciação. 

  Também as personagens no meu ponto de vista, deixaram muito a desejar, são insípidas, aborrecidas e nunca são aprofundadas, tal como o enredo. Tudo nos parece muito superficial e o facto das personagens não nos fazerem criar uma ligação com elas acaba por causar um certo distanciamento. Das três personagens principais, não consigo gostar de nenhuma mas uma em específico mexe-me muito com os nervos pois era muito perfeitinha, muito superior em relação às outras e durante toda a leitura exasperou-me. Quanto às outras duas, tinham histórias interessantes mas a sua caracterização não conseguiu mesmo apelar-me.

  Em resumo, eu sei que é difícil criar um livro na II Guerra Mundial que seja diferente e tão marcante quanto muitos outros que existem na mesma época e este foi definitivamente o pior que li. As Meninas dos Chocolates acabou por ser uma desilusão e não tenho vontade nenhuma de ler o segundo.

 3*

4 comentários:

  1. Ooooh :( Tinha imensa vontade de ler este livro, tenho pena que tenha desiludido...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente não foi o que estava à espera =( Há livros muito melhores por aí...

      Eliminar
  2. Oh...comprei este livro na última Feira do Livro e estava com altas expectativas....agora até fiquei com medo de o ler :(
    Realmente deve ter sido uma desilusão...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai Kel nem digas isso!=s Opa de facto fiquei muito desiludida mas pode ser que até gostes, já sabes que eu sou complicada!

      beijinhosss

      Eliminar