domingo, 2 de fevereiro de 2014

Opinião - The Forbidden Queen

Título Original: The Forbidden Queen
Autor: Anne O'Brien
Editora: Harlequin MIRA
Número de Páginas: 400


Sinopse
 An innocent pawn

A kingdom without a king

A new dynasty will reign…

1415. The jewel in the French crown, Katherine de Valois, is waiting under lock and key for King Henry V. While he's been slaughtering her kinsmen in Agincourt, Katherine has been praying for marriage to save her from her misery. But the brutal king wants her crown, not her innocent love.

For Katherine, England is a lion's den of greed, avarice and mistrust. And when she is widowed at twenty-one, she becomes a prize ripe for the taking—her young son the future monarch, her hand in marriage worth a kingdom.

This is a deadly political game, one the dowager queen must learn fast. The players—the Duke of Gloucester, Edmund Beaufort and Owen Tudor—are circling. Who will have her? Who will ruin her? This is the story of Katherine de Valois.


Opinião

  Anne O’Brien vive nas Marcas de Gales, uma área entre Galês e Inglaterra, num chalé com mais de duzentos anos, onde o passado ecoa nos castelos medievais com conexões com os Plantagenetas e os Tudor, conexões essas que levaram a autora a descobrir as lendas e a riqueza da atmosfera da Inglaterra medieval e que, depois dos seus romances históricos sobre a Restauração e a Guerra Civil da Inglaterra de Carlos II, a fizeram começar a escrever romances medievais.

  Professora de História, Anne ambicionava escrever romances históricos, tendo o seu primeiro livro sido publicado em 2004. Quando escreve, a autora entretém-se no seu jardim, através do qual desenvolveu o seu interesse por ervas e o seu uso, algo que usa amiúde nos seus livros. 

  The Forbidden Queen é o seu quinto romance histórico. Ainda não foi traduzido e foi publicado em 2013.

  Considerada melhor que Philippa Gregory, Anne tem dedicado os seus romances às mulheres esquecidas da história de Inglaterra, motivo pelo qual quis ler esta autora e, ainda bem que o fiz pois este seu romance satisfez-me como poucos. Apesar da pouca informação existente sobre a sua protagonista, a autora teve o cuidado de imiscuir na perfeição história e lenda, sem exageros ou demasiada personalização ou fantasia, criando um romance envolvente e soberbo sobre uma das rainhas mais importantes (mas esquecidas) para a linhagem real inglesa. Com uma escrita onde se nota a paixão da autora pela História, cheia de charme e beleza, The Forbidden Queen conseguiu um lugar cimeiro nos meus romances históricos preferidos, sem grande esforço.

  Desde a infância à morte de Katherine Valois, o leitor é levado numa viagem única pela vida desta rainha, usada como peão na Guerra dos Cem Anos que, esquecida e ignorada por todos à sua volta, se atreveu a viver uma história de amor abaixo do seu estatuto e, assim, mudando para sempre a história da Inglaterra. Entre lenda e factos históricos, o enredo apresenta-nos um quadro realista, por vezes belo e outras, cruel, das intrigas e alianças políticas, da vida de corte, da guerra entre a Inglaterra e a França, do ódio aos galeses e da pouca importância das mulheres para a sociedade, fosse qual fosse o seu estatuto. Brilhantemente, todos estes factores são entrelaçados com o romance, transportando-nos para a Inglaterra do século XV e para um dos períodos mais atribulados da história deste país.

  Página a página, mais do que a época, vamos conhecendo a mulher que foi bisavó de Henrique VIII. Através da sua voz, é nos dado a conhecer as inseguranças de uma jovem princesa nunca amada e entregue ao inimigo, de uma jovem casada que pouco amor recebe e depressa enviúva, das suas lutas contra os homens de poder do seu novo país, do seu papel de mãe nunca aceite, de mulher que sonha com liberdade e amor. Insegura, inocente e ingénua de início, Katherine vai crescendo aos nossos olhos, aprendendo com as vicissitudes e experiências da vida, de princesa a Rainha Mãe, ela vai ganhando fulgor com o desenrolar da sua história, uma história cheia de promessas do que poderia ter acontecido e das consequências inimagináveis dos seus actos.

  As personagens são brilhantemente elaboradas, tão reais quanto os seus actos, interessantes e cheias de vida que, tornam a leitura ainda mais prazerosa. Aproveitando as intrínsecas e complicadas ligações entre personagens, a autora vai nos dando um prenúncio do destino enquanto nos leva a apaixonar pelas vidas dos que escreveram a História. Desde Henrique V de Inglaterra a Carlos VI de França, aos grandes senhores de Inglaterra e aos futuros reis Henrique VI e Carlos VII, nenhum deles é esquecido nesta trama.

  Melhor do que Philippa Gregory? Sim. Anne O’Brien é uma autora notável e cuidadosa que romanceia a História sem esquecer os seus limites. The Forbidden Queen é um romance soberbo que satisfará qualquer amante do género.

 **I received a digital arc from NetGalley in exchange for an honest review**

8 comentários:

  1. Olá!

    Aqui está um romance histórico que me parece muito interessante. Tem tudo o que gosto!

    Excelente opinião, como sempre =)

    Bjs e boas leituras!

    ResponderEliminar
  2. a harlequin vem de publicar este livro em frança, estava indecisa, agora não :), boa semana, bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não estejas, se o puderes ler, aproveita!=D

      beijinhos e boa semana

      Eliminar
  3. Fiquei bastante curiosa quer pelo livro quer pela autora pois gosto bastante de Philippa Gregory, e com a opinião de que é ainda melhor, tenho que investigar =)
    Bjs***

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se tiveres oportunidade de o ler Tita, aproveita porque é mesmo bom!=D

      beijinhos

      Eliminar
  4. Fiquei curiosa com este livro.... e uma autora melhor que a Philippa Gregory? Tenho que ler este livro, sem sombra de dúvida! :)
    Beijinho

    ResponderEliminar