sexta-feira, 9 de maio de 2014

Opinião - Confessions of a Royal Bridegroom

Título Original: Confessions of a Royal Bridegroom (#2 The Renegade Royals)
Autor: Vanessa Kelly
Editora: Zebra Books
Número de Páginas: 480


Sinopse
Only one woman is worthy of his secrets…

They are the Renegade Royals, illegitimate sons of the Royal Princes, each finding his rightful place in society—and the woman destined to be his perfect match…

Some men are born into scandal. Others pursue it with a passion. Griffin Steele, secret son of the Duke of Cumberland, is guilty on both counts. Yet somehow London’s most notorious scoundrel has been saddled with an abandoned baby boy—and with the unflappable, intriguing spinster summoned to nurse him…

Justine Brightmore may be a viscount’s niece, but she’s also a spy’s daughter, determined to safeguard the infant when his suspected royal parentage makes him a target. Yet how to protect herself from the rakish Griffin? Marriage might shield her reputation, but it can only imperil her heart, especially with a groom intent on delicious seduction…



Opinião
  Vanessa Kelly começou a escrever romances da Regência em 2009 mas a sua ligação a esta época histórica é muito mais antiga do que isso. Jane Austen e Georgette Heyer foram as culpadas desta paixão, paixão que levou a autora a estudar literatura britânica dos séculos XVIII e XIX na faculdade e a largar o seu trabalho para escrever romances históricos… passados na Regência, claro.

  Para além dos oito livros e vários contos neste género, Vanessa também escreve romances contemporâneos em conjunto com o marido sobre o pseudónimo V. K. Sykes, nos quais ela é responsável pelo vestuário das personagens e pelas partes românticas.

  Segundo volume da mais recente série da autora, The Renegade Royals, Confessions of a Royal Bridegroom foi publicado em Abril deste ano.

  Depois de ter sido arrebatada pelo primeiro volume desta série, Secrets for Seducing a Royal Bodyguard, foi com expectativas elevadas e uma certeza absoluta de que iria gostar, que me deixei enredar na história de Griffin e Justine, na qual, mais uma vez, a autora mostra a sua capacidade para enlevar, enternecer e apaixonar as suas leitoras. Com uma escrita deliciosa, cheia de humor, paixão e uma língua afiada que corta o excesso de açúcar na medida certa, Vanessa Kelly seduz-nos, diverte-nos e permite que os sonhos se misturem com a vida real, graças à sua capacidade de nos contar histórias nem demasiado banais, nem demasiado fantasiosas mas, definitivamente, irresistíveis.

  Uma das coisas que adorei no primeiro livro que li da autora, e que neste também se confirma, é o cuidado que existe nos pormenores, o tacto que a autora tem para construir relações e histórias, e a paciência e delicadeza com que entrelaça tudo, criando uma história simples mas com consistência, emocional mas pensada, que no seu todo apresenta um equilíbrio que muitas autoras neste género não conseguem. Tal como no primeiro livro da série, o romance e o mistério são conjugados na perfeição, e ambos são desenvolvidos com vagar e tempo, o que não retira fluidez à leitura mas acrescenta-lhe a capacidade de criar expectativa no leitor e surpreendê-lo.

  Uma situação caricata leva a uma série de acontecimentos e encontros, que temperados com humor, personalidades fortes e paixão, agarram o leitor a esta história marcada por passados difíceis, promessas e diferenças aparentemente inultrapassáveis. Estes ingredientes tornam a história de Griffin e Justine uma delícia que ora nos faz rir, ora suspirar, ora desesperar. Diferentes com a água do azeite, este casal tem em comum uma vontade férrea e, um sentido de protecção inabalável que os faz arreganhar os dentes um ao outro desde o início, algo que não muda mesmo com o desenvolvimento da sua relação. Apesar de ele ser o típico mau rapaz com uma necessidade louca de ser amado e ela a típica menina boa que todos adoram, a sua relação de gatos assanhados, cheia de ironia e respostas tortas, discussões e portas a bater, faz com que os adoremos desde o início.

  Apesar de forçados a conviver um com o outro, a relação deles não muda do dia para a noite, e isso é uma das razões porque me estou apaixonar seriamente pelos livros da autora. Mais do que a atracção que sentem um pelo outro, é a confiança, a compreensão e a necessidade de conhecerem tudo um sobre o outro, que vai alterando esta relação para algo mais, e que nos seduz acima de tudo. Outra coisa que esta autora tem e que adoro, é que não abusa nas cenas de sexo mas quando elas acontecem são poderosas.


  A conquistar-me cada vez mais, Vanessa Kelly é uma pérola escondida neste gigante oceano, a qual desafio todas as leitoras deste género a conhecer. Garanto-vos que arrependimento é algo que não irão sentir.


As minhas Opiniões da série

1 comentário: