sábado, 13 de setembro de 2014

Opinião - Obsidian

Título Original: Obsidian (#1 Lux)
Autor: Jennifer L. Armentrout
Editora: Entagled Teen
Número de Páginas: 294


Sinopse
Starting over sucks.

When we moved to West Virginia right before my senior year, I'd pretty much resigned myself to thick accents, dodgy internet access, and a whole lot of boring.... until I spotted my hot neighbor, with his looming height and eerie green eyes. Things were looking up.

And then he opened his mouth.

Daemon is infuriating. Arrogant. Stab-worthy. We do not get along. At all. But when a stranger attacks me and Daemon literally freezes time with a wave of his hand, well, something...unexpected happens. 

The hot alien living next door marks me.

You heard me. Alien. Turns out Daemon and his sister have a galaxy of enemies wanting to steal their abilities, and Daemon's touch has me lit up like the Vegas Strip. The only way I'm getting out of this alive is by sticking close to Daemon until my alien mojo fades. 

If I don't kill him first, that is.


Biografia
Jennifer começou a sonhar em tornar-se escritora nas aulas de álgebra, nas quais ela passava o tempo a escrever contos, o que explica as suas más notas nessa disciplina. Mulher de muitas facetas, não há género em que não escreva, ou quase. Paranormal, ficção científica, fantasia ou romances contemporâneos. Young Adult, ou Nem Adult e livros para adultos com o seu pseudónimo J. Lynn. Seja, o que for, Jennifer escreve-o e com sucesso. Os seus livros são publicados por quatro editoras, tendo escrito catorze e três contos como Jennifer L. Armentrout e três como J. Lynn.

The Lux, série da qual Obsidian é o primeiro volume, foi a segunda série iniciada pela autora, sendo ainda hoje das mais aclamadas pelos fãs. Publicado em 2011, Obsidian está traduzido para dez línguas e irá ser adaptado ao grande ecrã.


Opinião
  Depois de uma amiga me ter aconselhado os livros desta autora durante anos com alguma insistência, este ano lá me estreei com Jennifer L. Armentrout, e Obsidian, o segundo livro que li da autora, comprova que, por mais clichés que os seus livros possam parecer, a realidade é completamente diferente. Detentora de um toque mágico que torna o banal em fantástico, Jennifer é uma autora que consegue, mesmo nos momentos mais dramáticos, manter-nos sempre, sempre com um sorriso nos lábios, graças ao seu humor muito especial, às suas personagens carismáticas e às suas histórias, aparentemente simples, mas deliciosas para a alma. É também, uma autora que vive da intensidade das emoções, levando sempre os seus leitores ao limite. E Obsidian não é excepção. Cheio de adrenalina, é uma leitura que se consome sem darmos por isso e nos faz, quase, quase, correr para ter o segundo nas mãos no mesmo instante.

  Uma narrativa fluída e envolvente, este livro é uma tempestade que nos assola, viciando-nos desde a primeira frase, graças ao seu ritmo alucinante e às grandes doses de acção, romance e humor com que nos presenteia. Página a página, o leitor diverte-se e, sentimo-nos compelidos por este mundo tão igual ao nosso, mas ao qual a autora conseguiu acrescentar alguns pormenores interessantes. Do pouco que nos é dado a saber sobre os aliens, Jennifer criou um conceito até bastante giro, dando-nos os alicerces para percebermos as suas raízes e a razão de se encontrarem na Terra. Apesar de não ser uma história complexa, é uma que cativa o leitor graças ao equilíbrio que tem entre acção e romance, cumprindo o objectivo de entreter durante as poucas horas que nos levam a devorá-la.

  Se não bastasse, as personagens conquistariam de imediato, pois são carismáticas, mordazes e divertidas, ganhando desde logo a nossa empatia. A protagonista, Kat, é blogger literária, logo maluquinha por livros e, ainda por cima, não tem papas na língua, o que combina com o irritante e empertigado Daemon, que, a pouco e pouco, nos vai conquistando com os seus raros momentos fofos. Juntos, eles não fazem faísca. Eles incendeiam tudo à sua volta. A forma como a sua relação evolui das discussões e picardias constantes para, bem, mais disso misturado com conversas sérias e desabafos, vai levar as românticas a suspirar todo o livro por eles. Claro que as personagens secundárias também acabam por nos ser queridas, principalmente, a doce e extrovertida Dee, que consegue balançar a sua relação com Daemon e Kat de uma forma quase magistral.

  Surpresa, surpresa, Jennifer convenceu-me, mais uma vez. Obsidian é uma leitura compulsiva e intensa que, espero que seja apenas o início de uma série igualmente fantástica.

4 comentários:

  1. Olá :) A leitura em inglês é fácil? Estou mesmo curiosa com esta série e se for esperar que a traduzam mais vale estar sentada :D Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sim Ana!=) Pois, lá isso é verdade xD

      beijinhos e boas leituras

      Eliminar
  2. Mais um livro para ler na minha secção de obras em inglês:) Tenho uma pergunta: quando compras um livro em inglês preferes o paperback ou optas pelo hardback?? Eu tenciono começar a comprar livros ingleses em papel (costumo ler em ebook) mas não sei como o fazer...as dimensões variam muito relativamente às edições portuguesas?? Desde já obrigada pela ajuda:) e parabéns pelo excelente blog.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Geralmente compro em hardback, a menos que não haja ou se já tiver o primeiro livro em português, aí opto pelo paperback.

      Depende das edições. A maior parte são ligeiramente mais pequenos, mas tenho paperbacks quase das mesmas dimensões e hardbacks do mesmo tamanho. Eu compro os meus no Book Depository porque não pagámos portes =)

      De nada! Qualquer questão, é só perguntar =D e muito obrigada!

      beijinhos e boas leituras!

      Eliminar