terça-feira, 23 de setembro de 2014

Opinião - Um Caso Perdido

Título Original: Hopeless (#1 Hopeless)
Autor: Colleen Hoover
Editora: Topseller
Número de Páginas: 352


Sinopse
Preferia saber a verdade, ainda que isso fizesse de si um caso perdido, ou continuar a viver uma mentira? Quando Sky conhece Dean Holder no liceu, um rapaz com uma reputação tão duvidosa quanto a dela, sente-se aterrorizada, mas também cativada. Há algo naquela figura que lhe traz memórias do seu passado mais profundo e perturbador. Um passado que ela tentou por tudo enterrar dentro da sua mente. Ainda que Sky esteja determinada a afastar-se de Holder, a perseguição cerrada que ele lhe dedica, bem como o seu sorriso enigmático, fazem-na baixar as defesas, e a intensidade da relação entre os dois cresce a cada dia. Mas o misterioso Holder também guarda os seus segredos, e, quando os revela a Sky, ela vê-se confrontada com uma verdade tão terrível que pode mudá-la para sempre. Será Sky quem ela pensa que é? E será que os dois conseguirão sarar as suas feridas emocionais e encontrar um modo de viver e amar sem limites? Um Caso Perdido (Hopeless) é um romance intenso que o irá comover e arrebatar, ao mesmo tempo que o fará recordar o seu primeiro amor.


Biografia
Colleen cresceu numa quinta no Texas, casou-se aos 20 anos e tirou uma licenciatura em Serviço Social. Trabalhou nos Serviços de Protecção a Crianças, antes de voltar aos estudos para concluir a sua formação em Educação Especial e Nutrição Infantil. Começou a escrever em 2012 e já publicou sete livros.

Um Caso Perdido foi publicado em 2012 e está traduzido para dezassete línguas.


Opinião
  Eu tinha uma ideia sobre este livro. E, confesso, talvez alguns preconceitos sobre ele. Não podia estar mais errada. Nada, absolutamente nada, me podia preparar para Um Caso Perdido. Nada me podia preparar para o quão estonteante, marcante e devastador este livro ia ser. Nada me podia preparar para a avalanche de emoções que iriam assolar-me e destruir-me ao mesmo tempo. Colleen Hoover assombra-nos, deixa-nos emocionalmente frágeis, com uma história que se revela não só sobre o primeiro amor mas, também, sobre pesadelos. Uma história que abalará os nossos alicerces e convicções, uma história poderosa, escrita de uma forma tão bela e crua, tão intensa e emocional, Um Caso Perdido é dor e esperança, amor e sofrimento, em medidas desmesuradas.

  Num livro em que nada é o que parece e segredos obscuros se escondem debaixo das estrelas, somos, primeiramente, iludidos. Não no mau sentido, atenção, mas de uma forma encantatória que não nos deixa visualizar os monstros debaixo da cama até ser tarde demais. Esta é uma narrativa sobre o amor. O primeiro, intenso, devastador amor que nos preenche e enche de dúvidas. O amor de alguém que reconhece a sua dor nos olhos de outra pessoa. O amor obsessivo e cruel que se esconde por baixo de meigas palavras e prendas inconsequentes. E depois, depois somos assolados pela dor e fúria, pela tristeza e desilusão. Sim, este livro é uma tempestade que destruirá tudo a sua passagem e quando se desvanece, depois da desilusão, vem, maravilhosamente, uma esperança que nos cura o coração devastado.

  É difícil falar-vos deste livro sem estragar as surpresas que ele tem para os leitores que o irão descobrir. É difícil explicar-vos que não, ele não é o que pensam que vão encontrar. Mas mais difícil, é ter palavras para vos dizer o porquê. Isto, porque a narrativa apresenta-se com simplicidade no início. Duas pessoas que não se encaixam no resto do mundo em seu redor, apaixonam-se, perdidamente e, nenhum deles apresenta normalidade mas, ao contrário de outros livros do género, esta relação não é tóxica, é sim, efervescente e dedicada, intensa mas cheia de pequenos gestos de compreensão e ajuda. E é lindo ver Sky e Holder apaixonarem-se e abrirem-se às expectativas de um mundo que nunca os quiseram e, por isso, não damos pelas nuvens negras que se aproximam à uma velocidade estonteante. Porque há uma razão para a sua falta de normalidade, uma razão de que nos vamos apercebendo enquanto a nossa mente grita não com toda a força.

  Há uma palavra que simboliza na perfeição esta história: sobrevivência. É sobre ela, mais do que qualquer outra coisa, que Um Caso Perdido nos fala. E isso vê-se em cada uma das personagens. Seja em Holder, um doce rapaz que a vida tornou num mau rapaz enquanto foi perdendo cada pessoa que amava. Seja em Karen e que se superou e foi capaz do impensável para salvar outra pessoa. Seja em Sky, que à sua maneira, guardou no fundo de si mesma o que poderia tê-la destruído. Cada uma delas, é uma personagem a quem nos apegámos, mesmo quando ainda não as compreendemos. Todas elas nos provocam sentimentos tão fortes como as suas histórias, tão cheias de devastação como de esperança.

  Um Caso Perdido falhou as minhas expectativas. Não foi nada do que esperava ou do que queria. Foi muito, muito mais do que isso. Não é uma simples história de amor. Não é um desastre sem fim. É um maravilhoso livro que nos destruirá, sim, mas também nos fará acreditar mais fortemente em sorrisos.

4 comentários:

  1. Quando o li pensei logo que tu e a Catarina haviam de gostar dele. No entanto, apesar de ter achado a ideia do livro interessante e que ele era realmente mais acerca de sobrevivência do que romance, achei que a autora falhou aos pontos na concepção da história. Opiniões =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Catarina já o tem sim =p Se pensássemos todos o mesmo era uma seca! Temos de combinar um café para discutirmos melhor este livro ;)

      Eliminar
  2. Bolas, com uma opinião destas, como posso eu não ler este livro? Já está na minha lista to-read :)
    Beijinho

    ResponderEliminar