terça-feira, 30 de dezembro de 2014

As Alegrias de 2014

  Num ano em que tanta coisa mudou nos meus hábitos de leitura, não será de espantar que até este post apresente ligeiras diferenças dos posts anteriores, a começar por 2014 não ter um Top 10. 

  Não, não estou a brincar.

  Depois de reflectir no fantástico, surpreendente e maravilhoso ano que tive em leituras, depois de olhar para a lista dos livros a que dei 5*, todos eles marcantes e adorados, achei por bem apresentar a maior parte deles. Para isso, separei-os em categorias, à maneira dos Óscares e afins. 

  Chamem-lhe batota, mas 2014 não foi um ano de 10 livros e já está. Nem pensar. Foi o ano de terminar séries da melhor maneira possível. Foi o ano de começar séries que me enchem de expectativas. Foi o ano das sequelas arrasadoras. 2014 foi cheio de surpresas, de excelentes autores e séries. E, por isso, tinha de referir todos estes livros que o tornaram ainda mais especial.


Os  Stand-Alones (que por acaso também são Retellings) que eu queria que tivessem continuação mas que acho que são perfeitos assim

A recordar as Crónicas Lunares de Marissa Meyer, este retelling de A Branca de Neve que, pelo meio encontrou Star Wars, foi uma das grandes surpresas deste ano. É tão absolutamente delicioso que só me apetece obrigar-vos a todos a lê-lo.

Retelling de O Quebra-Nozes, este livro é das coisas mais bonitas, complexas e brilhantes que eu já li. Basta dizer que o prefiro ao conto original. E que me faz lembrar chocolate preto.


O Romance Histórico que me pôs a ver coraçõezinhos pirosos no ar

Querem romance à séria? Então façam um favor a vocês próprios e leiam este livro que é coisa mais romântica à face da Terra.


A Ficção Histórica que me lembrou porque adoro História

Uma autora que mete a Philippa Gregory a um canto + Rainhas esquecidas = Música para os meus olhos. Sim, eu sei que não soa bem mas este livro deixa-me meio perdida das ideias de tão bom que é.

A obra-prima da melhor autora da ficção histórica medieval. Está dito.

Tão divinal que ainda me arrepio quando penso nele. Sem dúvida uma autora obrigatória neste género.


Os Primeiros Volumes cheios de promessas e que me enchem de expectativas

Fantasia a virar para o conto de fadas. Lindo, lindo, lindo.

Esqueçam o Romeu e Julieta e deliciem-se com uma das melhores escritas que já vi na minha vida.

Uma fantasia inspirada na Roma e Grécia antigas, este livro é muito mais que uma capa bonita. O interior abafa completamente aquela que é a capa mais bonita de 2014.

Divertido, original e um dos melhores beijos do YA.

Steampunk. Zombies. Época Vitoriana. Protagonistas inspirados na Anastasia e no Dimitri = PERFEIÇÃO


As Sequelas que impossivelmente foram melhores ainda do que pensava

Opinião
Se Angelfall foi um início promissor, World After foi explosivo. Sem dúvida, uma das melhores distopias que já li.

 Opinião
Libba Bray é uma autora genial e esta sequela comprova-o com ainda mais mistério, negritude e complexidade que Uma Grandiosa e Terrível Beleza.


 Opinião
A lembrar os X-Men, Unravel Me não é só o melhor livro desta trilogia como uma das sequelas mais fantásticas que já li.


Opinião
Porque melhor que o primeiro volume de Outlander, só mesmo o segundo. 


Opinião
Se pensavam que Paullina Simons já nos tinha feito sofrer que chegasse, então estão enganados. A sequela de O Grande Amor da Minha Vida é capaz de arrasar com qualquer coração.

Os  Finais que me fizeram chorar e querer voltar atrás para ler tudo outra vez

 Opinião
Terminar um livro de Juliet Marillier é sempre garantia de um final feliz, aconteça o que acontecer.

 Opinião
Uma trilogia que nos faz reviver a Ilíada e que terminou de forma perfeita com este livro.


Opinião
Um final controverso que abalou os seus leitores.

Opinião
Um final cheio de lágrimas e sorrisos que terminou na perfeição uma trilogia inesquecível.

Opinião
Quando pensámos que por sabermos como tudo acaba que nada nos poderá surpreender, Juliet Grey acaba por nos mostrar exactamente o contrário.


Opinião
Outro grande final de Cassandra Clare, onde não faltaram lágrimas e sorrisos, e que deixa uma saudade insana.


A Série que ainda vai a meio mas que continua a conquistar-me
O livro que não teve 5* mas que tem a melhor protagonista de todas as eras e séculos

Opinião
Caelena é a melhor protagonista de todos os tempos. Quero ser como ela quando for grande!

7 comentários:

  1. Tenho mesmo mesmo que ler o Throne of Glass, o Shatter Me e o Daughter of Smoke and Bone este ano. Já estão há demasiado tempo na minha to-read list. Os dois retellings também me parecem giros. E eu adoro os livros da Marissa Meyer por isso de certeza que os vou adorar também. Ai ai só me desgraças :P
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois tens... Bem como o restante acima =p Oh, se gostas da Marissa TENS de ler o Stitching Snow *.*

      Eu?=O Só te dou boas ideias *.*

      beijinhos

      Eliminar
  2. Tantos livros maravilhosos!!!
    Que boas leituras.
    Beijocas e BOM 2015

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Marisa Luna!=D

      Bom ano 2015 também para ti.

      Beijinhos

      Eliminar
  3. Hello!

    A Princesa Mecânica ^^ feels
    Ainda me falta continuar a saga da Cidade dos Ossos...ainda só li os três primeiros.
    O Unravel me é tipo X-Men? Fiquei curiosa! Terá algum Prof X aka James McAvoy jeitoso lá pelo meio =P ?

    Também tenho a Libélula para ler. O primeiro da Tatiana e alguns que gostava de ter, como o do Palácio de Inverno e o Para Sempre. Agora fiquei com outros debaixo de olho!

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei... E tens de ler os três próximos livros da outra saga... Porque eles aparecem =p
      Siiiimmmmmmm!!!=D Tem uma espécia de Prof. X e a protagonista é uma espécie de Vampira.

      Ou seja, muita coisa boa para se ler em 2015!

      Beijinhos e bom ano!

      Eliminar