terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Opinião - Stitching Snow

Título Original: Stitching Snow
Autor: R.C. Lewis
Editora: Disney-Hyperion
Número de Páginas: 338


Sinopse
Princess Snow is missing.

Her home planet is filled with violence and corruption at the hands of King Matthias and his wife as they attempt to punish her captors. The king will stop at nothing to get his beloved daughter back—but that’s assuming she wants to return at all.

Essie has grown used to being cold. Temperatures on the planet Thanda are always sub-zero, and she fills her days with coding and repairs for the seven loyal drones that run the local mines.

When a mysterious young man named Dane crash-lands near her home, Essie agrees to help the pilot repair his ship. But soon she realizes that Dane’s arrival was far from accidental, and she’s pulled into the heart of a war she’s risked everything to avoid. With the galaxy’s future—and her own—in jeopardy, Essie must choose who to trust in a fiery fight for survival.


Biografia
Professora de Matemática, disciplina que quando é preciso ensina em língua gestual, R.C. Lewis gosta de ler sobre física quântica e os problemas de identificação dos protões. Viciada em livros e ciência, Lewis quis juntar as duas coisas, escrevendo o seu primeiro livro, Stitching Snow, que foi publicado este ano.


Opinião
  Recontar os contos de fadas pode ser uma missão impossível. Quase como chegar à torre e ter de enfrentar o dragão e, nós bem sabemos, que poucos conseguem derrota-lo. Com os retellings é assim. Poucos conseguem criar algo diferente com elementos que todos nós conhecemos. Poucos conseguem dar uma nova identidade à história que todos sabemos. Mas R.C. Lewis enfrentou o dragão e venceu-o. Stitching Snow é muito, muito mais do que a história de uma princesa de pele branca como a neve, sete anões e uma maçã envenenada. Mas também não deixa de o ser. Essa é a magia que a autora consegue criar neste livro, dar-nos A Branca de Neve com todos os seus elementos, a obscuridade e ternura desse conto, enquanto, ao mesmo tempo, nos oferece uma nova história, que nada deve à dos irmãos Grimm, mas que é feita de irreverência, originalidade e humor. Com uma escrita simples mas doce, costurada com negritude, R.C. Lewis reinventa e supera-se, dando-nos uma pequena jóia preciosa que nos arrebata e vicia página a página.

  Numa galáxia, muito, muito distante, um planeta é dominado por um rei corrompido pela ambição e loucura. Ao seu lado, uma rainha com um coração negro de inveja domina o poder dos venenos e orquestra planos maquiavélicos para dominar todos os mundos. E uma princesa, filha do amor e do ódio, está destinada ao esquecimento, à menos que enfrente todos os seus pesadelos. Numa narrativa tecida por sonhos e monstros, maldição e coragem, somos confrontados com escolhas difíceis, entre a vida e a morte, a vingança e o amor. Esta história, situada num cenário futurista onde a magia foi substituída por tecnologia e o cavalo branco por naves espaciais, onde cada elemento do conto original foi deliciosamente inserido, está cheia de segredos sombrios, palavras envenenadas e gestos de malvadez que nos arrepiam até ao âmago. Mas também é doce e aconchegante, não lhe faltando momentos de humor cheios de ironia, de ternura inesperada e coragem improvável.

  Uma aventura de acção constante, esta leitura está cheia de perigos que se escondem onde menos se espera, de revelações de cortar a respiração, de conspirações urdidas na mais pura vilania, de planos heroicos quase impossíveis. Se num momento se está a viver uma luta épica, noutro estamos num baile onde um passo em falso pode custar tudo. Nada neste mundo é previsível ou simples. Com uma complexidade que se equilibra entre tradição e futurismo, onde cada planeta tem as suas características e cada povo a sua história e costumes, onde cada segredo esconde algo muito mais profundo do que aparenta, este é um enredo que constantemente nos surpreende. E onde não faltam mensagens mais profundas, pois afinal, fala-nos de enfrentar os nossos piores medos por um bem maior, fala-nos da coragem necessária para sermos, não quem queremos, mas quem devemos. E fala-nos do amor, em todas as suas vertentes, seja a mais doce ou a mais aterrorizadora. Da esperança que nos faz arriscar tudo e da vingança que nos consome.

  E para além de tudo isto, este livro tem Essie. A brava, inteligente, cínica e doce Essie. A menina que não precisa que ninguém a salve, que quando necessário coloca-se em risco, que pensa antes de agir, que não precisa que lhe digam o que fazer. Essie é mais do que uma princesa. É uma rainha que seguiríamos de bom grado e alguém que gostaríamos de ser quando formos grandes. Porque apesar do seu mau feitio e coragem, Essie também tem pesadelos, também é terna e justa, também tem um coração de ouro por mais do metal de que se forjou. Uma mistura, digamos, entre Caelena, Cinder e Arya. E depois temos o querido e tonto Dimwitt. E o teimoso e irresistível Dane. A terrível e maldosa Olivia. Não há uma personagem neste livro que não seja complexamente deliciosa e absolutamente inesquecível.

  Uma estreia extraordinária, Stitching Snow não é só um dos melhores retellings do ano. É um dos melhores livros do ano. É obrigatório aos fãs das Crónicas Lunares e Throne of Glass. Porque R.C. Lewis é assim tão boa e Essie roubar-vos-á o coração no primeiro murro.

8 comentários:

  1. Pronto mais um para a minha to-read list. Como se ela já não fosse suficientemente grande :D

    ResponderEliminar
  2. Nem acredito que o site da Bertrand o tem, e em hardcover!! Já cá canta:-)

    ResponderEliminar
  3. Só uma pequena pergunta: este livro é único, não faz parte de nenhuma coleção/trilogia, pois não? É que como agora praticamente todos os livros tem continuação, nunca se sabe...
    Beijinhos;-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho óptimas notícias para ti: este livro não faz parte de nenhuma série. É único! e a autora fechou muito bem a história ;)

      beijinhos e boas leituras

      Eliminar
  4. O livro parece bastante interessante, mais um para a minha wishlist.
    Desde que comecei a seguir o teu blog e a ver as tuas opiniões, comecei a ler mais em inglês e conheci autoras que nunca tinha ouvido falar, tenho de te agradecer por isso ;)
    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Wooowww obrigada Célia!!=D Espero que estejas a gostar das tuas leituras em inglês e que incluas este menino rapidamente *.*

      Beijinhos e boas leituras

      Eliminar