quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Opinião - Tentação Perfeita

Título Original: A Wallflower Christmas (#5 Wallflowers)
Autor: Lisa Kleypas
Editora: 5 Sentidos
Número de Páginas: 192


Sinopse
«Foi mais do que um beijo… foi uma oração de beijos ininterruptos, com as sílabas quentes e doces dos lábios e da língua dele inebriando-a de sensações.»

Londres prepara o Natal, e o americano Rafe Bowman aguarda o seu encontro marcado com Natalie Blandford, a muito bela e respeitável filha de Lady e Lord Blandford. O aspeto sedutor e físico impressionante do jovem agradariam certamente à prometida, não fosse a sua reputação de libertino e as suas maneiras americanas.
As quatro amigas encalhadas dedicam-se, então, a ajudar o jovem pretendente, ensinando-lhe as regras da sociedade londrina e empenhando-se na aproximação dos futuros noivos. Contudo, o Natal é a época dos milagres, e o amor - essa emoção tão estranha a Rafe - ameaça brotar das mãos mais inesperadas.
Uma encantadora viagem aos recantos do coração, pela autora bestseller Lisa Kleypas, a rainha do romance erótico.


Biografia
  Uma das autoras de romance histórico mais aclamadas da actualidade, Lisa Kleypas, escritora há catorze anos, já publicou dez séries, mais de trinta livros e vários contos conjuntos com outras autoras, já venceu vários prémios e é uma das Romance Writers of America. Antes de iniciar a sua carreira enquanto escritora aos vinte e um anos, Lisa foi Miss Massachussets em 1985, tendo vencido o prémio de talento ao conquistar o júri cantando uma música cuja letra foi escrita por ela. Hoje esse prémio está na sua estante juntamente com aqueles que venceu enquanto escritora. É também licenciada em Ciência Política e vive no estado de Washington com o marido e os dois filhos. Wallflowers é a sua série mais aclamada e a primeira a ser publicada em Portugal. 

  Tentação Perfeita foi publicado em 2008 e o livro que termina na realidade a série Wallflowers. Está traduzido para oito línguas.


Opinião
  Lisa Kleypas não precisou de quatro livros para me conquistar, bastou o primeiro. Mas, cada um destes livros, cada uma das minhas Encalhadas, apenas me fez gostar ainda mais desta autora, tão capaz de misturar humor e romance na perfeição, como de criar personagens inesquecíveis e dar-nos finais felizes dignos de contos de fadas. Por isso, dizer adeus foi difícil, muito difícil. Mas coube ao destino que houvesse mais um livro e, Tentação Perfeita, não podia ter sido mais bem-vindo. Doce, natalício, divertido e apaixonado, este livro mata-nos as saudades, dá-nos mais uma maravilhosa história e volta a provar a capacidade de Lisa como escritora. Com uma escrita fluída, humorística e romântica, a autora delicia-nos com este último livro, este presente delicioso, do qual nem Dickens conseguiu fugir.

  A história do mais velho dos Bowman peca apenas por uma coisa: ser tão curta. As poucas páginas que compõem este livro não chegam, quer para desenvolver a narrativa que acaba por sofrer com isso, quer para saciar a nossa curiosidade sobre os destinos das quatro amigas que nos encantaram anteriormente. Uma narrativa demasiado rápida acaba por levar a um romance pouco desenvolvido e muito apressado, para muita pena minha, porque Rafe e Hannah são tão adoráveis como qualquer um dos casais anteriores. Contudo, apesar de saber a pouco, esta história não deixa de ser adorável e apaixonante. Cheia de peripécias, declarações inflamadas e beijos roubados, ela invoca o espírito do Natal e todos os sentimentos inerentes a ele como o amor, a amizade, a fraternidade e a esperança. E ninguém torna uma Véspera de Natal tão doce como Lisa, podem ter a certeza.

  Rafe e Hannah são duas pessoas completamente diferentes. Ele é um libertino, mandão, desbocado e convencido. Ela é senhora do seu nariz, conservadora, com resposta sempre na ponta da língua. Juntos, são como fogo de artifício, e cada momento deles é sempre recheado de ternura e desejo. Mas apaixonaram-se demasiado depressa. Esperava que demorassem um pouco mais e que tivessem mais momentos juntos para aprenderem a conhecer-se. Valeu, o reencontro com as Encalhadas e respectivos, onde podemos ver alguns momentos mais familiares e íntimos nas suas novas vidas conjugais mas, também, que a amizade que as juntou continua a ser tão forte, senão mais, do que no início.

  Tentação Perfeita não tem o brilho dos seus antecessores, é certo. Contudo, não deixa de ser um livro que nos delicia e enternece, para além de nos permitir matar as saudades.


As minhas Opiniões da série

Sem comentários:

Enviar um comentário